Portal Yoga Brasil

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Smṛtis

Reporter Yoga

Os Smṛtis (memórias ou tradição: ‘o que foi lembrado’), também foram escritos num passado remoto e incluem alguns sutras, conhecidos coletivamente como Vedāṇgas e Upavedas, e textos como o Aṣtavakra Gītā, o Gītā Govinda, o Śulba Sūtra (matemática vêdica) e o Haṭha Yoga Pradīpikā.

Os Vedāṇgas (membros dos Vedas) são seis textos necessários para a compreensão apropriada dos Vedas: Śikṣa Valli (fonética e pronúncia presente na Taittirīya Upaniṣad), Nirukti (etimologia das palavras), Chandas (a métrica e o ritmo), Vyākaraṇa (gramática), Jyotiṣa (astronomia e astrologia – a época correta para a execução dos rituais) e Kalpa. Jyotiṣa é o mais famoso entre eles e inclui três divisões: Siddhānta-skandha (vários ramos da matemática: aritmética, geometria, álgebra, etc.), Horā-skandha (postula a influência dos astros na vida do indivíduo) e Saṁhitā-skandha (localização de poços d’água, construção de casas e perfumes, técnicas de agricultura, etc.).

Os Kalpa sūtras (kalpaṁ é aquilo que impele a pessoa à ação), escritos entre 800 e 200 a.C., são manuais práticos sobre os ritos cerimoniais, deveres religiosos e preceitos filosófico-jurídicos sobre a teologia, considerados o cume de todos os seis Vedāṇgas e subdivididos em três tipos de escrituras: Śrauta sūtras (manuais que explicam os ritos nas escrituras), Gṛhya sūtras (que tratam de cerimônias religiosas domésticas) e Dharma sūtras (manuais de conduta humana). Os mais importantes Dharma sūtras do Ṛgveda são atribuídos a Viṣṇu e Vasiṣtha, do Yajūrveda atribuídos a Bodhāyana, Hiraṇyakeśa, Manu e Āpastamba e os do Sāmaveda atribuídos a Kauthuma.

Mais tarde, diversos sutras em prosa, que hoje estão perdidos, foram reescritos na forma de versos e vieram a ser conhecidos como Dharma Śāstras (ensino de regras), normas de conduta que incluem o Artha Śāstra (política e economia), o Natya Śāstra (teatro, música e dança), o Nādi Śāstra (sistemas de predição e profecia) e o Vāstu Śāstra (engenharia e arquitetura). Esse último, uma espécie de Feng Shui indiano, inclui bhūmi (escolha do local de residência), praṣada (estruturas e alicerces), sayana (mobiliário), yāna (veículos) e puruṣa mandala (cálculos de construção – geometria e matemática).

Outro famoso Śāstra é o Manuva Dharma Śāstra de Manu, conhecido também como Manu-Smṛti. Outros exemplos são: Yajñavalkya Smṛti, Parasara Smṛti, Viṣṇu Smṛti, Dakṣa Smṛti, Samvarta Smṛti, Vyasa Smṛti, Harita Smṛti, Satatapa Smṛti, Vasiṣṭa Smṛti, Yama Smṛti, Apastamba Smṛti, Gautama Smṛti, Devala Smṛti, Sankha-Likhita Smṛti, Usana Smṛti, Atri Smṛti e Saunaka Smṛti.

Quanto aos Upavedas (Vedas secundários), há quatro deles: Dhanurveda (ciência militar no Yajūrveda), Sthapatyaveda (ciência da construção e dos mecânicos, unida ao Atharvaveda), Gāndharvaveda (as artes e a música, unidas ao Sāmaveda), e o Āyurveda (trata da saúde e medicina), provavelmente o mais popular dos Upavedas, também encontrado no Atharvaveda.



Fonte: Portal Orion

 

 

Receba novidades





revista-vedanta

Dê uma mão!

de-uma-mao

Gostou do Portal?
Apoie esse projeto independente através de compras na nossa Loja ou clicando nos links patrocinados abaixo: