Portal Yoga Brasil

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Pranayama Artigos & Sequências Como respirar melhor?

Como respirar melhor?

Henrique Saad
 
A respiração é vital. Nós nascemos com a nossa primeira inspiração. E deixamos esse corpo físico com a última expiração. Entre a primeira inpiração e última expiração, incontáveis ciclos respiratórios acontecem durante a vida.  E a forma como respiramos tem influência direta em nossa saúde física e mental, moldando a nossa própria personalidade. Quanto mais lenta e profunda a nossa respiração, mais longa e serena será a nossa vida.

Svatmarama, um sábio do século XIV, afirmou a importância fundamental da respiração no Hatha Yoga Pradipika:

"A vida é o período entre uma respiração e outra, uma pessoa que só meio respira ,  apenas meio vive. Quem respira corretamente, adquira o controle de todo o ser. "


Apesar da respiração ter um papel fundamental em nossas vidas, ela é uma das coisas mais esquecidas. Na vida moderna e apressada, o fato é que raramente as pessoas estão conscientes de sua própria respiração, inconscientes daquilo que as faz viver. Podemos viver sem comida por alguns meses; sem água por alguns dias; mas não podemos viver sem respirar por mais que alguns minutos. No entanto,  esquecemos desse verdadeiro presente que nos acompanha por toda a vida.

A nossa vontade pode influenciar o jeito que respiramos, o jeito que vivemos, e é isso que os yogis fazem por toda a vida há milênios.  A vontade e atenção sobre o ato de respirar pode definitivamente alterar o rumo de nossa vida, tornando-a mais saudável, equilibrada e consciente sobre cada momento vivido, permitindo-nos viver em nossa plenitude.

CAPACIDADE RESPIRATÓRIA:

A respiração do homem comum é superficial e fica muito aquém de sua capacidade pulmonar. O simples ato de relaxar a barriga e  permitir a respiração expandir pelas costelas, pulmões e ombros pode nos fornecer uma troca de oxigênio e gás carbônico 8 vezes maior do que na respiração superficial.

Swami Satyananda Saraswati nos explica sobre a capacidade respiratória:

"Uma pessoa que esteja razoavelmente relaxada e sentada inspira e expira cerca de meio litro de ar (isso é chamado de volume corrente/volume tidal/VT em fisiologia) de cada vez. Agora, se essa mesma pessoa expandiu seu tórax e abdômen para o máximo que é possível,  e, portanto, trouxe  mais ar para os pulmões, seria possível obter cerca de dois litros extras. Isso está bem acima do meio litro normalmente inspirado. Esse volume extra de ar que pode ser inalado é conhecido como o Volume de Reserva Inspiratória (IRV) na fisiologia. Durante a expiração, se o tórax e abdômen forem contraídos o quanto for confortavelmente possível, então é expulso um litro e meio extra de ar do pulmão, além do meio litro que é normalmente expirado. Isto é chamado de Volume de Reserva Expiratório. Há também um pouco de ar que permanece no pulmão, mesmo após a expiração profunda. Isto ocorre pois o pulmão não pode estar totalmente vazio; o pulmão nunca pode ser suficientemente espremido para remover todo o ar. Isso é conhecido como o Volume Residual. É geralmente na ordem de um litro e meio.
Vamos comparar o volume normal da respiração com o máximo que pode ser respirado:
½ litro (volume corrente) + 2 litros (volume de reserva inspiratório) + 1 ½ litros (volume expiratório de reserva) = 4 litros.
Isto dá um total de quatro litros, o que é oito vezes o volume normal de inspiração e expiração.
A maioria das pessoas, enquanto sentadas, respira menos do que meio litro de ar e assim utilização de seu pulmão é inferior a um oitavo de sua capacidade. É por esta razão que aprender a respirar corretamente é tão importante. "

Portanto, o homem comum tem uma respiração muito superficial se você considerar a sua verdadeira capacidade. E por essa razão  adquire um sem-número de enfermidades,   subestimando todo o seu potencial para viver plenamente.


DOENÇAS COMUNS:

A respiração lhe diz tudo. Se você é saudável, calmo e relaxado, sua respiração será, naturalmente, mais profunda e equilibrada. Se você estiver doente, agitado, estressado, sua respiração irá se restringir a um padrão superficial e irregular. A questão é: será que o seu estado de espírito influencia a sua respiração? Ou é a respiração que regula o  nosso estado de espírito? Só há uma maneira de saber a resposta: por sua própria observação direta da respiração e sentimentos. 

Não há dúvida de que uma respiração superficial e desequilibrada pode causar todos os tipos de doenças. Jim Leonard e Phil Lau explicam:

"O congestionamento dos seios; tensão de constrição, e fechamento excessivo da laringe, inflamação crônica dos brônquios, espasmos do músculo liso do (asma) brônquios; inibido do uso do diafragma e os músculos intercostais externos, assim segurando a exalar e interferir no ritmo normal; tensão crônica eo uso excessivo dos músculos intercostais internos, forçando assim a exalar e interferir no ritmo normal, o ajuntamento da fáscia envolvidos ... "

Os nossos atos e sentimentos também podem afetar o padrão da respiração. Patanjali explica:

"A doença, apatia, dúvida, preguiça, negligência, indulgência sexual, desilusão, falta de progresso, e inconstância são todas as distrações que, ao agitar a consciência, agem como barreiras para a quietude.
Quando isso acontece, pode-se sentir angústia, depressão ou a incapacidade de manter a firmeza de postura ou respirar "(Yoga Sutras de Patanjali - I.30.31, traduzido por Chip Hartranft).


Seja por qual causa for, sem dúvida o padrão irregular da respiração pode lhe trazer sérios efeitos negativos para a sua saúde em geral, seja física ou mental, obstruindo qualquer tentativa de trilhar um caminho espiritual

CAUSAS DA RESPIRAÇÃO INCORRETA:

1. Ausência de uma vida natural:

O homem não vive mais de acordo com os ciclos naturais do Universo. Dia após dia, o homem está a criar um ambiente artificial que o leva longe da natureza e da vida real. Demasiada luz artificial, computadores, televisão, estimulantes como a cafeína e cigarro, depressores como o álcool, trocando as noites pelos dias, vivendo enfurnado em grandes caixas vazias chamadas casas e escritórios que o impede de receber uma simples brisa fresca no rosto cheia de energia, pouca exposição à luz do Sol etc.,  estão afastando cada vez mais o homem de viver sua vida em sua plenitude.

Por razões de “praticidade”, “conforto” e rendição aos prazeres e sentidos extremos,  o homem esqueceu-se de viver naturalmente. Optou por um longo e tortuoso caminho de suicídio passivo, que o faz escravo da indústria farmacêutica e planos de saúde.

Nada contra o desenvolvimento da vida moderna, eles podem realmente melhorar o seu modo de viver. Novas descobertas e tecnologias podem definitivamente tornar o mundo um lugar melhor. Mas, como tudo na vida, deve haver um equilíbrio. O homem não pode viver exclusivamente no ambiente artificial. O Sol nasce todos os dias, mas o homem quase não percebe isso. Um equilíbrio é necessário.

Nos velhos tempos, a própria natureza nos demandava utilizar a capacidade total da respiração. Tomemos como exemplo um banho frio no rio. A água fria automaticamente exige uma respiração mais profunda, experimente por si próprio. Mas agora são raros os momentos em que nos libertamos dos aquecedores de água.

Uma brisa fresca dos campos abertos também traz a respiração mais profunda do homem. Mas agora o homem é restringe a maior parte de seus dias – de sua vida - em quartos, carros, escritórios e ambientes repletos de ar condicionado.

Os exemplos de comportamentos artificiais podem preencher uma lista interminável. E através deles, o homem simplesmente perdeu o seu equilíbrio com a natureza. Com simples mudanças de hábito, podemos reencontrar esse estado de equilibrio que trará um reflexo positivo em nossa respiração, saúde física e mental.

2.Inatividade:

O homem não caminha mais. Agora há carros, ônibus, motocicletas, elevadores, escadas e esteiras rolantes para chegar ao nosso destino. Caminhar, a mais simples atividade de interação com a Terra, está com seus dias contados.

Na praticidade da vida corrida, esquecemos o quanto prazeiroza pode ser uma simples caminhada. Caminhar nos faz respirar melhor e mais profundamente, porém estamos cada vez mais longe disse nos dias atuais. 

3. Postura e tensão:

O homem comum carrega muita tensão sobre si. No dia-a-dia nota-se que o homem carrega um pesado fardo que se reflete em má respiração, má postura e total ausência de saúde.

Um campo férfil para toda sorte de doenças é cultivado por longos períodos de trabalho em uma mesma posição, dentro do carro, no sofá em frente a televisão etc. .  Faltam ao homem os movimentos naturais de seu corpo. Esta falta de movimentos gera tensão em áreas específicas que freqüentemente se tornam doenças crônicas que podem levar anos para desaparecer. A tensão e o estresse são carregadas diariamente como um pesado fardo para o homem comum, mas ele mal percebe  isso. Ao chegar em casa, repleto de tensão, só quer saber de “relaxar” em posturas ainda mais insalubres em frente de alguma tela brilhante ou ao telefone. Nesta condição, não é surpresa sua respiração ser limitada e atrofiada pela vida que leva.

Outra causa de má-respiração é um comportamento social: vivemos numa sociedade de aparências, que julga bela a pessoa que tem a barriga enxuta e o peito inflado. Desta forma, existe a tendência de contrair o abdômen, sugando a barriga para dentro mas sugando sua própria vida, sua própria respiração. Tensionar a barriga bloqueia a amplitude do movimento do diafragma, limitando muito a nossa capacidade respiratória.

RESPIRAÇÃO CORRETA:

Diante de tudo o que já foi dito, o leitor pode se perguntar: como eu posso, então, ter uma respiração correta e completa?

Para achar a resposta, é útil olharmos brevemente para a anatomia da respiração natural. Há uma simples explicação anatômica. Quando há uma falta de oxigênio nas células, o nosso cérebro recebe uma mensagem. Então, o cérebro envia uma ordem para contrair o diafragma – um músculo localizado entre o abdomên e o pulmão. Uma vez contraído, o diafragma se movimenta em direção do abdômen e, assim, é criado um vácuo em seu lugar original, antes do pulmão. Uma vez que o vácuo não é geralmente bem aceito na natureza, o pulmão automaticamente infla para preencher esse espaço vazio. Este é o processo de inspiração.

Por outro lado, quando o cérebro recebe a mensagem que há oxigênio suficiente nas células, há uma ordem para relaxar o diafragma, que volta à sua posição original. Ao voltar, o diafragma retorna num movimento ascendente comprimindo os pulmões causando a expulsão do ar. Este é o processo da expiração. Portanto, vemos que o movimento do diafragma é essencial no processo de inspiração e expiração.

Nas palavras de Stephen Cope, no livro The Wisdom of Yoga:

"Em uma respiração completa, nós deixamos o diafragma movimentar em sua total amplitude, de uma forma livre e natural. Na respiração completa - às vezes chamada de respiração natural, ou diafragmática - o abdômen relaxa durante a inspiração, surgindo uma barriga redonda como o ventre que vemos em tantas estátuas de yogis meditando. Mas não é só a barriga que se expande. Quando estamos respirando plenamente, nós respiramos em todos os espaços do corpo – nas costas, laterais do corpo, costelas, barriga, pélvis, pernas. O movimento da inspiração expande até mesmo a coluna vertebral. "

Então, a maneira mais simples de utilizar a capacidade plena de sua respiração é  relaxar a barriga e deixar a natureza seguir o seu movimento natural. Você não precisa ficar de ponta cabeça ou fazer algo inimaginável para o homem comum. Apenas, relaxe. Todos podem fazer isso. Deixe a respiração expandir e retornar naturalmente sem restringir o movimento com qualquer tensão.

O simples ato de tornar-se atento ao movimento de sua respiração e ao abdomen relaxado é o suficiente para melhorar incrivelmente a sua qualidade respiratória. É questão de escolha, pois é uma prática acessível a todos, inclusive os enfermos.  Se escolhermos usar toda a  atenção para os problemas pessoais, nossa respiração e qualidade de vida será pior. Se transferirmos parte dessa atenção para o jeito como respiramos no dia-a-dia, com o simples ato de estar consciente, a nossa respiração será melhor e mais profunda; a nossa mente mais energizada e calma.

A respiração completa e equilibrada é fundamental para uma vida saudável. Muitas doenças físicas e psicossomáticas podem ser prevenidas através de uma respiração adequada e natural. Para permitir que este milagre aconteça, o homem deve relaxar a barriga e deixar que o ar expanda ao longo do seu corpo inteiro. Nada mais que isso.

Boas práticas!

Hari Om Tat Sat

Henrique Saad: no caminho da Yoga desde 2005, dá aulas e retiros na Chácara Anahata, em São Roque -  www.chakraanahata.org  -- 
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
 
Henrique Saad Instrutor de Yoga na Chácara Anahata (São Roque-SP)


Receba novidades





revista-vedanta

Dê uma mão!

de-uma-mao

Gostou do Portal?
Apoie esse projeto independente através de compras na nossa Loja ou clicando nos links patrocinados abaixo: