O Guru de Pirapora

Curiosidades Acessos: 2854

new_york_yogaDe cabeça para baixo, numa impossível "bananeira" com as mãos estendidas ao longo das pernas, em cima de um bueiro de metal no meio da rua em Nova York, a foto de Dharma Mitra nos dá um choque.

Você vira a revista de cabeça para baixo e ele, sem camisa, parece em absoluto conforto com um sorriso indecifrável. Em que mundo está ele?

Dharma Mitra é um dos destaques desta edição da revista Vanity Fair. Michael O’Neill viajou 160 mil quilômetros para fotografar os gurus - ou iogues - mais respeitados do mundo. Dharma é um deles.

Ioga não é novidade nos Estados Unidos. O primeiro guru apareceu por aqui no século 19. No século 20, Margareth, a filha do presidente Woodrow Wilson, fugiu de Nova York para um ashram e na década de 40 a universidade Columbia oferecia cursos sobre "os mistérios da disciplina da ioga".

Com os Beatles e os hippies, a ioga ganhou novo impulso nos 60, depois perdeu alento com os yuppies na década de 90, mas hoje, nos Estados Unidos há 16 milhões de praticantes, três vezes mais do que o judaismo.

Às vezes tenho a impressão que a maioria vive em volta da minha casa, no Village, mas o Centro de Yoga de Dharma Mitra fica poucos quarteirões acima, na rua 23.

O primeiro choque foi a bananeira sem usar as mãos no bueiro. O homem tem 68 anos. O segundo foi descobrir que ele saiu de Pirapora, Minas Gerais. Eu conheço aquelas bandas e fui lá quando criança, mas a única lembrança que ficou comigo foram as mordidas dos mosquitos.

Um tio, Landico, tinha uma fazenda lá e meu pai tinha um rancho de pesca na época que o São Franscico tinha peixe. Ele fisgou um surubim recordista de 91 quilos.

Saiu foto na revista Manchete. Pirapora, em tupi, significa "onde moram os peixes". Hoje deveria se chamar onde "moravam" os peixes.

De lá , aos 25 anos, saiu Carlos Augusto, em busca do paraíso americano onde chegou quase junto com os Beatles, em 64. Em vez da imagem de Hollywood, Dharma descobriu uma bagunça quase irresistível, mas o lado espiritual dele era mais profundo, como o rio que banha Pirapora, e o apelo da ioga foi mais forte do que o das drogas.

Hoje, no mundo da ioga, ele é considerado o "Mestre dos mestres" com milhares de alunos no seu Dharma Yoga Center. Quando ainda se chamava Carlos Augusto, começou seus estudos com o Swami Kailashananda, o Yogi Gupta, que se tornou seu guru.

Dharma ficou famoso pela sua disciplina e pelas dificílimas e variadas poses -asanas - documentadas no seu poster com 908 posições, fotografadas por ele mesmo no estúdio. Mais de cem mil foram impressos e estão espalhados pelo mundo.

Dharma se casou com Eva que não queria me contar o nome de batismo dele porque " todos estes valores e identidades são descartados no momento da iniciação".

O casal tem dois filhos e, aos poucos, ele esta sendo descoberto no Brasil.
Levou Eva para conhecer Pirapora onde foi iniciada nos encantos mineiros e na voracidade dos nossos pernilongos.

Não há ioga capaz de neutralizar aquelas mordidas.

Fonte: BBC

 

Imprimir
Reporter Yoga
Reporter Yoga

Artigos Relacionados

Gurulândia

Yoga do Riso