Ioga vira 'segredo' de Bellucci para avançar no ranking da ATP

A ioga é um dos segredos que auxiliaram na ascensão do brasileiro Thomaz Bellucci no circuito profissional de tênis. 'A gente faz exercícios [de ioga] desde que começamos a treinar, e estamos tirando muito proveito disso’’, afirmou à reportagem o treinador João Zwetsch.

Bellucci iniciou a parceria com o técnico no final de 2008, quando era o 90º do ranking mundial e tinha somente quatro vitórias em torneios de primeira linha do circuito.

Atualmente, Bellucci ostenta a 28ª colocação do ranking (a quarta melhor de um tenista brasileiro na história) e já soma dois títulos em três finais.

De acordo com Zwetsch, com exercícios de concentração e visualização, eles estão criando hábitos positivos de postura e conduta em quadra. Mas não quis dar detalhes de como é o trabalho da ioga com o pupilo.

‘Não tem como dizer. É um segredo, mas estamos trabalhando desde o começo’’, afirmou ele, que acrescentou não ser um mestre da ioga. O técnico citou o britânico Andy Murray, terceiro do ranking mundial, como um dos adeptos da prática. ‘Ajuda muito na parte mental, é fundamentalmente exercício mental, o físico é secundário. E está dando resultado’’, afirmou Zwetsch.

Na decisão do Torneio de Santiago, no último domingo, após vencer o primeiro set, Bellucci levou um ‘pneu’’ (6/0) do argentino Juan Monaco, mais experiente e mais bem colocado no ranking do que ele. Mesmo assim, não se abateu e acabou faturando o título.

Bellucci chegou à Bahia após uma jornada desgastante e, menos de 48 horas depois da conquista no Chile, venceu a estreia contra Thiago Alves.

Depois do jogo, Bellucci afirmou estar fisicamente ‘100%’’. ‘As questões física e mental andam juntas’’, disse Zwetsch, que deve ser anunciado pela confederação de tênis como capitão do Brasil na Copa Davis (competição entre países).

O técnico ainda disse que com a ioga o tenista consegue dosar melhor sua energia. ‘O Thomaz tem estilo de jogo muito agressivo, por isso a intensidade dele era uma coisa muito necessária, mas a condição física dele deixava a desejar.’’

Zwetsch explicou que Bellucci tentava impor ritmo de jogo difícil de manter por muito tempo, com risco alto. ‘Hoje esse risco é menor, mas o estilo continua muito agressivo e mais efetivo’’, disse o treinador.

Bellucci coloca hoje esse novo estilo mais uma vez à prova contra o espanhol Daniel Gimeno-Traver, 81º do mundo.

Fonte: UOL

 


Imprimir  

Artigos Relacionados

Gurulândia

O Guru de Pirapora

Yoga do Riso